A Diferença entre Relógios de Quartzo, Mecânicos e Automáticos

Como Dar Corda em um Relógio Automático
04/07/2018

O relógio mecânico é o mais tradicional e também o mais valorizado, pois é fabricado pelas grandes fábricas relojoeiras suíças. O modo de operar do relógio mecânico requer algum tipo de estímulo externo para fazer com o que relógio mecânico permaneça em funcionamento e o relógio mecânico pode ser tanto manual como automático.

Como funciona um relógio Automático?

Para funcionar, o relógio mecânico manual precisa que alguém dê corda nele e assim as suas engrenagens irão trabalhar. Por outro lado, o relógio mecânico automático precisa apenas que haja o movimento natural do pulso para que ele permaneça marcando as horas.

Conforme o pulso se mexe, a máquina do relógio mecânico movimenta o rotor e é ele que faz com que as engrenagens do relógio se mexam e assim os ponteiros estarão aptos a marcar as horas.

O mecanismo do relógio mecânico costuma oscilar em torno de 28 mil vezes por hora e isso resulta que durante o mês, ele poderá perder alguns segundos. O relógio mecânico foi o primeiro a existir, pois ele foi feito em 1814 pelo relojeiro Abraham Louis Breguet.

Diferentemente do relógio mecânico, o relógio de quartzo precisa de uma bateria para funcionar, pois é ela que fornece energia a um circuito integrado e esse circuito provoca vibrações no cristal de quartzo que modula a energia e faz com que as engrenagens e os ponteiros se movam de forma uniforme.

Fato é que a descoberta da medição do tempo por meio dos cristais de quartzo que aconteceu na década de 60 foi a grande responsável por fazer com que acontecesse uma revolução no mundo dos relógios que quase resultou no fim da indústria suíça de relógios.

Os cristais de quartzo quando são calibrados para vibrar, realizam tal operação em uma frequência de 32.768 hz. O relógio de quartzo conta ainda com um mecanismo de alta precisão, inventado pelos suíços e foi desenvolvido pelos japoneses e desde então, são considerados especialistas no assunto. O relógio de quartzo chegou no mercado na década de 1970.

A bateria do relógio de quartzo costuma durar em média 2 anos. Contudo, a duração dela varia conforme o modelo do relógio de quartzo e as funções que ele agrega, como o caso de um cronômetro, pois ele consome mais bateria que um relógio de quartzo que tem a função básica que é marcar as horas.

A pequena parte do metal que é aplicado no relógio de quartzo oscila 32.768 vibrações por segundo e isso faz do relógio de quartzo o mais preciso, pois ele perde apenas em média 10 segundos durante um mês. A vantagem é que o relógio de quartzo tem mecanismos diferentes que podem ser: analógico, digital e analógico-digital.

 

Relógio Benyar, seu mundo no tempo certo!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *